Videodança Corpo Onírico



Videodança Corpo Onírico tem pré-estreia em espaço cultural no Recife

Primeira exibição da obra audiovisual acontecerá na terça-feira (14/06), no Centro Cultural Brasil-Alemanha (CCBA), a partir das 18h30, com acesso gratuito ao público

Em evento presencial na próxima terça-feira (14/06), a partir das 18h30, no Centro Cultural Brasil-Alemanha (CCBA) do Recife, a videodança Corpo Onírico, que tem roteiro e direção da artista da dança Marina Mahmood, terá a sua pré-estreia com duas exibições abertas ao público. Além das sessões de cinema, uma delas com audiodescrição, o evento contará com exposição de fotos e vídeos, performance e roda de conversa com participação da equipe de produção da obra audiovisual. A videodança é fruto de uma pesquisa que foi iniciada no ano de 2019 com o financiamento do Fundo de Incentivo à Cultura de Pernambuco (Funcultura) e apoio do Centro Cultural Brasil-Alemanha (CCBA). O evento também será um ponto de arrecadação de doações para as vítimas das chuvas que atingiram Pernambuco.

O encontro com o público começa às 18h30, quando já será possível chegar ao local de exibição, o CCBA, e ir adentrando aos poucos no universo de Corpo Onírico. Uma exposição de fotos e vídeos mostrará algumas cenas do filme e também imagens que revelam um pouco sobre os processos de como foi essa caminhada da equipe até chegar ao resultado final da obra, que entrelaça as linguagens da dança e do audiovisual. Mesmo após este dia da pré-estreia da videodança, a exposição ficará aberta ao público até o dia 30 de junho no CCBA, podendo ser visitada de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h30, e aos sábados, das 9h às 13h.


Dando sequência ao evento, às 19h, haverá uma performance com uma das artistas da dança que compõem o elenco do filme, e também diretora e roteirista da obra, Marina Mahmood, sendo esse momento um convite para imergir ainda mais nas sensações que serão estimuladas pela videodança na sequência.


Às 19h30, acontecerá a primeira exibição de Corpo Onírico na noite de pré-estreia, e às 20h a segunda, sendo essa última acessível com audiodescrição. Após as sessões, haverá um debate entre participantes da equipe e o público sobre o que foi assistido na tela e as experiências vivenciadas por trás das câmeras. A roda de conversa contará com o apoio de um profissional intérprete de libras. Nos intervalos das atividades haverá um mini coquetel para o público, propiciando interações, celebrações, trocas e inspirações.


Sobre Corpo Onírico - A videodança Corpo Onírico incita o questionamento sobre como os corpos - individuais e coletivos – podem se nutrir de experiências mais diretas com a natureza interior (os instintos, a intuição e a energia vital) e como resgatar essa experiência pela criação de cenas oníricas nas paisagens. A história fala de uma mulher que busca expandir a sua natureza porque não pode mais contê-la. Seu corpo quer habitar os sonhos, dançar nas paisagens e ser só essência. Na Ponte de Ferro, no Centro do Recife, ela encontra um arco de fogo que a transporta ao mundo sutil. Lá, ela descobre a potência ao dançar com outros seres, conectadas aos elementos da natureza.


“A ideia do projeto seria criar uma videodança em que o espectador se visse imerso nas sensações provocadas pela interação das linguagens, numa espécie de sinestesia que apura os sentidos corporais para além do meramente visual”, explica a diretora, roteirista e também artista da dança que compõe o elenco do filme Marina Mahmood. Ela complementa que para que a equipe se encontrasse na essência do filme foram realizados "laboratórios entre linguagens", quando cada um dos integrantes da pesquisa se deixou contaminar pela linguagem do outro, contribuindo para a construção das sensações previstas no roteiro, como liberdade, transe, potência, amor, feminino, cuidado, inocência.


Essas experiências iniciais foram orientadas por Taína e Lau Veríssimo, do grupo Totem (em atividade na cena cultural pernambucana desde 1988). Após essa primeira etapa, o coletivo da videodança Corpo Onírico, formado pelas dançarinas Marina Mahmood, Klarissa Faye, Maria Miranda e pelo fotógrafo Alexandre Salomão, seguiu aperfeiçoando as descobertas até chegar na última etapa de realização, quando os músicos iezu kaeru (autor da trilha de filmes como o longa Um lugar ao Sol e do curta Entre Marés) e Tomaz Alves Souza (autor de trilhas para cinema como os longas Bacurau e Cinema, Aspirinas e Urubus) produziram uma trilha sonora original especialmente para a videodança Corpo Onírico, amplificando os diálogos entre dança, cinema e música.


Campanha de doações para vítimas das chuvas – Fortalecendo a rede de apoio e de solidariedade às vítimas das fortes chuvas que atingiram cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR) e também da Zona da Mata de Pernambuco, o Centro Cultural Brasil-Alemanha (CCBA) do Recife, onde ocorrerá a pré-estreia da videodança Corpo Onírico, será um ponto de arrecadação de mantimentos. O acesso ao evento é gratuito, mas a equipe de artistas está estimulando o público que irá prestigiar a obra a ajudar doando alimentos não perecíveis, água, materiais de higiene e limpeza, roupas e lençóis. Os insumos recebidos no local serão direcionados para as famílias que foram afetadas pelo fenômeno natural e pela falta de medidas de prevenção nessas áreas de risco por parte dos municípios e Estado.


FICHA TÉCNICA Direção e Roteiro: Marina Mahmood Pesquisa: Marina Mahmood, Alexandre Salomão, Iezu kaeru, Klarissa Faye e Maria Miranda Produção Executiva: Iezu kaeru Direção de Produção e Assistente de Direção: Dani Cano Produção: Marina Mahmood, Dani Cano e Iezu kaeru Elenco: Klarissa Faye, Maria Miranda, Marina Mahmood, Lau Veríssimo e Íris Campos (dublê) Preparação Corporal: Taína Veríssimo e Lau Veríssimo Direção de Fotografia: Alexandre Salomão Operação de Câmera: Olívia Godoy Imagens Adicionais: Marina Mahmood e Ana Carolina Lopes Maquiagem e Figurino: Aura Oura e Dandara Luz Costureira: Fátima Miranda Artesão: Luciano José Maquinária e Elétrica: Ernande Aquilino Iluminação: Domingos Júnior e Natalie Revorêdo Música Original: Iezu kaeru e Tomaz Alves Souza Canção Final: A Natureza (Berenice Vitorino: Composição - Cila do Coco: Voz) Edição, Efeitos Visuais, Colorimetria, Color Grading e Finalização: Zé Diniz Arte gráfica (cartaz): Nathalia Queiroz Desenho de storyboard: João Vicente Assessoria de imprensa: Andréa Almeida (Alcateia Comunicação e Cultura) Audiodescrição: Roteiro e Locução: Danielle França Consultoria: Erica Alves e Milton Carvalho Edição e mixagem: Diogo Lopes

SERVIÇO

Pré-estreia da videodança Corpo Onírico Data: 14 de junho (terça-feira)

Horário: a partir das 18h30

Local: Centro Cultural Brasil-Alemanha (CCBA) - Rua do Sossego, 364 - Boa Vista, Recife - PE.


Acesso: gratuito

Classificação: não recomendado para menores de 14 (catorze) anos

Acessibilidade: audiodescrição na segunda exibição da videodança e debate com intérprete de libras.


Tempo de duração da videodança: 17 minutos e 7 segundos (17’ 7’’)

*Campanha de doação para vítimas das chuvas: alimentos não perecíveis, água, materiais de higiene e limpeza, roupas e lençóis.

PROGRAMAÇÃO

18h30: Abertura de exposição de processos com fotografias do videodança

19h: Performance com Marina Mahmood

19h30: Exibição de Corpo Onírico

20h: Exibição de Corpo Onírico com audiodescrição

20h30 – 21h: Debate com a presença de um intérprete de libras

21h – 21h30: Confraternização