O Som Pernambucano de “outrora” que nunca escutamos nas rádios da Capital

Atualizado: há 6 dias



O Peso - Versão: Feranado Trezy


Em 2002 apresentei para minha aldeia na cidade de Santo Agostinho e municípios vizinhos, através do programa Radiofônico Nação Cultural, a nova musicalidade do Litoral e Mata Sul de Pernambuco. Era transmitido por Rádio de “Poste” Rádio Comunitária, Rádio Raiz, Rádio “Pirata” ou Rádio FM.


Alcançávamos não só a comunidade como áreas mais distantes. Foram programas semanas dedicados de forma exclusiva às bandas que não tocavam nas rádios comerciais. Bandas que já tinham lançado um CD. Naquela época ainda um artigo de luxo para os pequenos produtores independentes. Que bom que os tempos evoluirão e hoje podemos produzir em casa, algo bem longe da realidade na época.


Um período que começava a surgir novas figuras pela região e apresentando trabalhos lindos que marcaram uma geração local, como o Pessoal da Elite na Mira, Toadas de Pernambuco, Cosmic, Canto Reggae e Filhos do Universo. Esses com CD na praça, fora outras produções em Fitas K7 e gravações para lá de independente, outros marcados nas histórias anteriores que é o Caso da Rapaziada do Defeito Visual uma das mais antigas e força motriz propulsora para muitas outras e claro lembro também das que estavam em atividades ou começando como Vapor Maligno, Contos de Fraldas entre outras.


Mas teve uma banda que eu ainda hoje carrego as primeiras gravações um amigo me passou uma FITA K7 de uma banda de Escada – PE. Banda essa chamada Tubarões do Porto, puro rock and roll a primeira formação é de 1998 e quando escutei aquela fita, em meados de 2001, nunca mais me separei daquela sonora.


Aqui um trecho de um evento em porto de Galinhas no Ano Celestial de 2006: Intitulada ( Live In Porto de Galinhas) Uma gravação em VHS com suas distorções audiovisuais. Parece que era um evento de uma das voltas da banda de Escada, para uma galera pequena, mas descente e profundo admiradores do Rock and Roll.


Vídeo;




Na formação não é mais a original, mas mandava bem tanto quanto; Baixo: Fernando Trezy, Bateria: Hélio, Vocais: Francisco Rocha Guitarra: Filipe Carvalho. A primeira música apresentada no vídeo é O Peso, Classicão local que levou os camisas pretas a loucura em um dos litorais mais famosos do Brasil e encerrando o vídeo com um cover do Paranoid (Black Sabbath).


Uma postagem no instagram do Fernando Trezy (@fernando_trezy_music) ativou minhas lembranças, foi tão forte que fui direto escutar as 07 músicas do Tubarões do Porto. E pronto, nostalgia total, e aqui estou escrevendo e escutando mais uma vez.


Mas não é de bobeira que estou aqui historiando ou verbalizando enquanto digito, trago boas novas, estou apreciando nos últimos dias uma coletânea chamada "SPLIT ESCADA CITY - Vol.1". Compilação de sonoras compostas por músicos Escadenses da velha e nova guarda, esse projeto tem a curadoria de João Marinho Chinaski (@jmchinaski) e Fernando Trezy.


E por isso trago Fernando Trezy e seu bando direto de Escada com "SPLIT ESCADA CITY - Vol.1".


Com as participações de;

1. DECÁPOLE - "Libido Love Song"

2. FERNANDO TREZY - "Flames"

3. MACUNAMASSA - "Carol Carambola"

4. MÓRFIDOS - "States Of Mind"

5. OS VARIÁVEIS - "Lembranças"

6. RECARGA NACIONAL - "Céu Azul"

7. ROBERTO dS MARTINS - "Herdeiros da Mata Pobre"

8. TUBARÕES DO PORTO - "O Peso"

Conheça o canal e baixe direto a coletânea.

Claro que eu não poderia deixar de apresentar o próprio canal do Trezy que é uma porrada em meio ao caos;


Vídeo: Arte da Capa: João Marinho Chinaski (@jmchinaski | @transeunte_artes)


Fernando é um daqueles, que carrega a arte na veia, ela percorre dentro do seu sangue, transbordando quando toca seu baixo, compõe, produz e quando encanta com suas belíssimas fotos. Recomendo muito qualquer produção desse cara. A forma de Fernando destila seus pensamentos em dedilhados e visão através da fotografia é realmente de se prestar muita atenção.


Escuta essa do Fernando Trezy;




Prometo trazer mais sobre Fernando Trezy em breve quem sabe em podcast.


Grande abraço e aumenta o som, que deve ser escutado com fones de ouvidos apropriados.


Canal "SPLIT ESCADA CITY - Vol.1". (Transeunte Arte & Música)

Canal “Fernando Trezy”

16 visualizações

© 2019 por Quintalcast

  • Deezer ícone social
  • Spotify ícone social
  • Instagram
  • SoundCloud ícone social