ABACATE o Ouro Verde

Atualizado: Fev 27

QuintalCast #10 Episódio de hoje:


ABACATE o Ouro Verde



Quando eu era criança pequena lá no Cabo de Santo Agostinho, por trás da minha casa tinha um pé de abacate, que sempre nos deu bons frutos. Dele vinha vitaminas, bolos, brincadeiras, sombras e pássaros. Diversão e alimentação eram coisas garantidas. Tenho boas lembranças do abacateiro.


Nem nos meus piores sonhos imaginei que o abacate poderia mudar a economia de muitos países, regiões e claro de pessoas. Seja na forma de alimentação, financeira ou até mesmo ser a causa de brigas de carteis, de milícias e batalhas entre agricultores/produtores. Muito menos imaginei que poderia gerar a falta de recursos naturais como a água, desmatamento de áreas para agricultura do Abacate, sem falar na precariedade trabalhista.


As estatísticas mostram que a cada ano o crescimento com exportação e vendas de Abacate no México e nos países da América latina, se desenvolve como nenhum outro produto. E eu não sei, se essa história é mais para ri ou para chorar. As pesquisas que foram realizadas em sites internacionais e nacionais, revistas eletrônicas e blogs. Elas não mostram todas as vertentes do problema, o que salvou foram os documentários e alguns bons jornalistas preocupados com pessoas, mostram para o mundo a cruel realidade. O que buscamos com esse podcast é tentar ampliar, “cristalizar” as visões sobre esse tema.


- Eu sou Alexandre Neres.

- Esse é o nosso Quintalcast numero 10.

- Episódio de hoje: Abacate o ouro verde.

- O mundo é o nosso Quintal

- Pode entrar que o portão tá aberto.


A venda, o lucro.


Só em 2016, o México exportou para 31 países mais de um milhão de toneladas de abacate, só para os vizinhos, os norte americanos, foram destinados 770 mil toneladas, somando 14% a mais que no ano anterior. Esses números só crescem a cada ano e batem marcas históricas, gerando em 2016 2,2 bilhões de dólares. Pense que tem muita gente de olho nisso.


Os maiores exportadores estão no continente Americano, muitos aqui no nosso quintal da América Central e Latina. Como é o caso do Peru, Colômbia, Chile e o nosso nem tão mais querido por muitos investidores o Brasil.


O México é o país preferido nessa rota “Abacateira” mesmo com mais de 60 países produtores o México se sobressai, e um dos motivos são a qualidade e a variedade do tipo da fruta e de seu gosto delicioso.


A briga é tão intensa no México que o confronto é paralelo e direto com o Petróleo onde o país também tem grande demanda. A nação de Zapata e Pancho Villa é responsável por um terço do consumo mundial do Abacate.


Vamos entender como funciona a procura por essa fruta indo na origem:


Direto da família da Laureáceas uma planta nativa do México e de algumas regiões da América do Sul, o Abacate é um fruto do abacateiro. Rico em proteínas com um dos maiores teores entre todas as frutas. Gordura, Fósforo, Açucare e Vitaminas.


Meus amigos tudo, mas exatamente tudo, do Abacate é consumível, sua polpa, casca, semente e folhas. Eficiente para certos problemas como hipertensão, dor de estomâgo, Bronquite, diarreia e diabetes, problemas renais e ainda por cima saborosos em nossas mesas, tanto no México como aqui no Brasil.


No México são famosos na Guacamole, (Os Estados Unidos o que o diga) aqui no Brasil, é batido com leite e açúcar como sobremesa e até mesmo sorvetes fazem a alegria da rapaziada. Sem falar nos doces ou até mesmo comer ao natural.


A origem do nome: Abacate –


Antes dos espanhóis, ou Portugueses já existia vida do lado de cá do planeta, isso hoje quase todo mundo sabe, né. Seu cultivo era amplo pelos indígenas Mexicanos, mas só no século 19 é que ele teve uma atenção pelos os “civilizados” horticultores da época.

O nome ahuacatl que significa “testículos” na língua dos donos da terra, os indígenas locais faziam essa referencia pela sua forma. Os colonizadores chamavam de abacate.


A guerra:


Só que tudo isso que vem acontecendo tem sido uma história com dois lados. O primeiro econômico de desenvolvimento de pessoas e cidades, porém se têm alimentado muitas mortes, desvios de recursos naturais e até mesmo a escarces da água. Vamos falar um pouco nesse Quintacast do México e do Chile e a diferença que essa fruta tem feito nas vidas de pessoas.


México estado de Michoacán responsável por 80% das vendas de abacate para outros países, a guerra agora é outra irmão.


Em agosto, apenas alguns meses atrás dezenove corpos foram encontrados em diversas partes de Michoacán. Nove sobre uma ponte e outros dez em partes diferentes do estado. Seria normal, quero dizer normal não, mas comum, se os corpos encontrados fossem por causa da guerra de trafico no México, mas não a droga aqui é outro parceiro. (O Capitalismo Cego e desenfreado)

Todos poderiam pensar, nossa isso é por conta das drogas, do narcotráfico. Porém segundo especialistas seria se, o ouro verde, não tivesse em alta a ponto mostrar nas estáticas que naquela região quase todos os dias são roubados de 3 a 4 caminhões de cargas.


Um especialista na área escreveu para o The Guardian sobre o acontecimento em Michoacán: “O grande Imane aqui são os abacates” afirmou Falko Ernst, da International Crisis Group. Sem falar que existem cerca de 20 grupos armados competindo pelo poder do território e nenhum consegue manter domínio pelo outro.

Nessa guerra a população é que sofre e até entra para grupos, seja para defender suas plantações ou até mesmo para proteger a própria vida.


Os Milicianos e Narcotraficantes com suas próprias bandeiras e modo de agir da mesma intensidade que na época da guerra das drogas, quem viu NARCO México tem uma noção do que estou falando, quem ainda não viu é só ler as noticias do Rio de Janeiro e outros estados do País (Brasil) estamos muito perto do que é hoje o México, na violência, e sabe-se lá se não já estamos. Só que lá é declarado, talvez é o que falte para nosso país.


Michoácan “Os agricultores mexicanos chamam essa flor que coroa as árvores de la loca (a louca) porque é imprevisível, aparece fora de época: no verão, no inverno, quando tem vontade”. Isso também significa abacates o ano inteiro e até outros tipos de produtos foram deixados de ser plantados por conta do valor do ouro verde. Sem duvidas é um paraíso do abacate essa região do México.


As atividades não podem parar os nortes americanos, seus vizinhos os Estados Unidos amam a lá loca de coração o abacate seja onde for. Em 2018 as vendas para os Brothers chegou aos incríveis 2,5 bilhoes de dólares coisa de 9 bilhões de reais.


Cara eu fico imaginando se isso pega aqui no Brasil já ta todo mundo fudido com essa coisa do Agronegócio que já ferra todo meio mundo de pessoas com mais de 200 e poucos produtos tóxicos, imagina uma guerra declarada por causa do Abacate.


No México o cultivo cresce cerca de 200% é como se fosse o território da cidade de Londres. Se vamos para uma área mais micro do estado até chegar a Uruapan.


Deixa falar um pouco de Uruapan cidade de 300.000 habitantes é a capital industrial do abacate de Michoácan. E em Uruapan que se tem forte os dois lados da moeda. Umas das matérias que vi conta assim essa diferença.


“as casas Bauhaus, (casa grandes) e as casas minúsculas com tetos de chapas de metal, as empresas estrangeiras e as florestas devastadas, os milionários anúncios de guacamole no SuperBowl e as mortes a tiros”. ( tudo em um só lugar, o bom e ruim)

Os comandos são das milícias, cidades inteiras que não acreditam no governo, na polícia em todas suas esferas. Levando a cidades inteiras e principalmente Uruapan ter sua própria polícia. Pessoas armadas por todos os lugares, mesmo assim as mortes não param como alguns pregam aqui no Brasil, mais armas para o cidadão de bem será que resolve?


- Como diria o RAPPA: “Também Morre quem atira”.


As milícias atrás da parte da grana que expulsam agricultores de suas terras sequestram, matam e mutilam pessoas. Duas que se destacam são as Família Michoacana e Os Cavaleiros Templários – surgiram com extorsões e assaltos exigindo uma fatia do bolo.


Prato cheio para cidadãos de bem se armarem. Deve ser muito foda não acreditar na lei né não. Isso me assusta muito parece um espelho e começo do que ta acontecendo em um “certo lugar do mundo”.


Trabalho:


Toda essa história de URUAPA me lembra de passagem o Cabo de Santo Agostinho minha terra natal, parece que to lendo minha história.


51% dos habitantes são pobre em Uruapan dados de 2016, cruel realidade na semana do superbowl a coisa fica séria e a demanda dispara, mais de 100 funcionários trabalham na produção, a jornada nessa época chega sete por sete. 130 dólares (475 reais) por semana. A guerra continua dentro das fabricas, entre agricultores e distribuidores que se acusam por preços de colheita e venda e abertura de compras de produtos de outro estado.


O elo mais fraco como não poderia deixar de ser são os diaristas, os mais necessitados, antes o contrato era direto como distribuidor que pagava todos os benefícios, alimentação, médico, pagamentos mensais. Porém algo mudou, digo algo porque agora eles trabalham direto para o agricultor ganhando 30 dólares por cinco horas de colheita. Outra coisa seguro médico, só quando estão trabalhando na colheita.

- Assim fica fácil para entrar em qualquer outro negocio como as milícias e o trafico.

Triste e cruel realidade.


Enquanto isso no CHILE...


Vamos agora para o Chile lá a água tem dono, e os abacates também, só que não é o povo.


Província de Petorca lá a guerra é pela água.

Localizada na região de Valparaiso, as pessoas não tem água nas torneiras, os rios secaram, mas nessa mesma cidade existe um oásis de plantação de abacate. (Como assim?)


Segundo historiador “Tudo no Chile é Mercadoria, inclusive a água” e graças a ditadura Pinochetista. Esse mesmo demônio que o presidente brasileiro tanto elogia que matou mais de 3.000 pessoas, e exilou 20.000 e foi ele que matou Salvador Allender, e ordenou o assassinato do ex-chanceler de Allende, Orlando Letelier – que estava no exílio – com uma bomba sob seu carro a menos de 20 quarteirões da Casa Branca.


E antes de entramos de vez no assunto água e seus donos, quero expor algumas ações sobre a ditadura na casa dos Hermanos.


Entre tantas coisas ruins seus militares mataram professores, artistas e músicos como Victor Jara que teve suas mãos esmagadas em torturas e depois assassinado por tiros e seu corpo jogado ao esmo.


Se você quiser saber mais sobre Victor Jara veja um documentário na Netflix chamado Massacre no Estádio a história de Victor Jara.


As maldades do então Ditador Chileno não param por ai e vai até a uma rede de Pedofilia de Nazistas apoiada pelo grande Ditador Chileno tão bem defendido por algumas autoridades brasileiras.


Quer saber mais sobre essa rede nazista de pedofilia que a ditadura chilena do Pinochet mantinha? Veja o filme na Netflix Colônia (Amor e Revolução).


Não da para contar tudo que acontecia na “Colônia Dignidade” com mulheres e Crianças. Veja o filme vai ser uma aula de história.


Sobre a água e a privatização do bem público Chileno, deu inicio nessa mesma ditadura que estamos falando aqui.


Sem água, sem Pecuária, sem higiene, que já vira caso de saúde publica certo. Mas no Chile você, “pobre” tem que comprar água. Tudo isso porque o senhor do mal Pinochet, como tantos outros ditadores seja aqui no Brasil, na Eritreia ou mundo a fora, fazem questão de ter para “eles” e para os “deles” Sem mais nem por que, só pelo poder!

Petorca também é conhecida pela mineração e explora tantos outros, sabe o que é mais nojento? É você entrar no site da prefeitura de Petorca e eles exaltarem a mineração. Igual a prefeitura do Cabo só tem coisa boa naquela cidade. Pesquisar é preciso crianças, e denuncia mentiras também.


A população da cidade só tem a cesso a água por caminhões pipas uma vez por semana, vale salientar, água de má qualidade que ultrapassam limites permitidos, ou seja, cheias de coliformes fecais. Além disso, existe uma quantidade média de distribuição dessa água que são 50 litros por pessoa, para lavar, tomar e banhar o que der e como der.


No Chile a água é das indústrias, do agronegócio e das mineradoras e de herdeiros, SIM! HERDEIROS. os rios estão se esvaziando na região de Valparaiso, claro os que ainda existem. Pequenos produtores são obrigados a fechar seus negócios, vendem seus animais e os mais jovens obrigados a trabalhar em outro arramo como a mineração.

O artigo 19 da constituição Chilena estabelece que a água seja um bem econômico, por tanto meu amigo, Pinochet deu de presente para os amigos e familiares o direito de comprar a água e distribuir como bem entender. Sem falar que ela exclui qualquer tipo de preferencial dos humanos sobre a indústria, ou seja, ou é o carro pipa ou não é nada, sem falar que grande parte da população não tem dinheiro nessa região para o gasto com a água e migram para outros lugares para sobreviver.


Com tudo a favor ainda existem produtores que roubam as águas dos rios causando seca e caos aos moradores locais. O pessoal do governo que fiscaliza as águas descobriu via satélite mais de 65 pontos de roubo das águas em rio. Os trabalhadores desses produtores sabem, mas ficam calados, motivos óbvios, sobrevivência. Para compensar esses mesmos produtores fazem Igrejas, criam espaços para recreações como quadras e campos de futebol, menos água. Ah e se reclamarem por algum motivo, são cortados seus “Benefício”.


- Então por que quando chega nesse ponto tudo que é para ser de direito vira Benefício.

- Acho que dá para entender um pouco do que ta acontecendo hoje no Chile com a revolta do povo e suas manifestações.


O desequilíbrio ambiental é grande causado por esses roubos e pelos donos, mas o povo chileno da região de Valparaiso tem um lutador e defensor da água um bem natural que deveria ser sempre acessível ao menos favorecido. Seu nome Mundaca, Rodrigo Mundaca criador da organização Ambiental Modatima.


Mundaca sofre fortes ameaças dos produtores e agricultores pelas suas denuncias de desvio da água. Não só ele mais todos os moradores de Petorca que levantam a bandeira são ameaçados de morte.


A luta é grande e desfavorável as denuncias para que o mundo veja são feitos aos jornais referencia no mundo o The Gardion, El Pais entre outros.


A onda fascista no mundo que julga o meio ambiente e condições climáticas de forma debochada ajuda a favorecer isso tudo. As pessoas que consomem Abacate na Europa e na China precisam saber de que forma esse produto chega as suas mesas, que o cultivo é extremamente de forma antissocial causando desiquilíbrio ambiental e de forma escravocrata.


Na verdade p mundo precisa saber que os Abacates do México estão carregados de sangue, de guerra e luta com os menos favorecidos.


A demanda de Abacate só aumenta na Europa e na china um novo mercado, com tudo as coisas ficam mais difíceis para o povo Mexicano e Chileno antes que piore, se é que pode piorar, e isso se distribua para outros senhores de engenho no mundo e entrem na rota do mercado do Ouro Verde.



Nossa dica para você enxergar melhor a situação do Abacate no México e Chile é uma série de documentário chamado Rotten. Pessoas do meu Quintal tem cada assunto magnifico que irá transforma seus pensamentos e você como pessoa.


Esse foi nosso #09 Quintalcast – ABACATE o Ouro Verde. Tentamos levar mais informação e verdades aos amigos. Se você gostou indique nosso Quintal para um amigo será um prazer ter mais um nessa corrente.

Nas redes sociais estamos no Twitter e no instagram como @Quintalcast visite nosso site baixe ou escute esse programa como preferir no www.quintalcast.com.br


Obrigados amigos, eu sou Alexandre Neres


E é nesse Quintal que nasce flores!



Fonte de pesquisa:

ü https://www.noticiasaominuto.com/ do Jornalista Fábio Nunes escrita em 13.08.19.

ü https://brasil.elpais.com/brasil/2019/02/01/internacional/1549049608_676151.html (DAVID MARCIAL PÉREZ)

ü https://www.france24.com/es/20180322-petorca-el-simbolo-de-la-guerra-por-el-agua-en-chile

ü https://operamundi.uol.com.br/politica-e-economia/46628/abacate-passa-petroleo-e-e-produto-mais-lucrativo-do-mexico

ü https://nossofuturoroubado.com.br/abacate-seu-lado-obscuro/

ü https://ciclovivo.com.br/planeta/meio-ambiente/apetite-europeu-por-abacate-acarreta-seca-no-chile/

ü Netflix – ROTTEM

ü Documentários:

© 2019 por Quintalcast

  • Deezer ícone social
  • Spotify ícone social
  • Instagram
  • SoundCloud ícone social